Sony prevê lucro operacional de 4.5 Bilhões de Dólares – O maior dos últimos 20 anos, graças ao PS4

O CEO da Sony, Kazuo Hirai, afirmou na terça-feira que está confiante de que o gigante da eletrônica e entretenimento verá o lucro operacional atingir 500 bilhões de ienes (US $ 4,5 bilhões) no ano que termina em março de 2018, um nível que a empresa Não tem visto em 20 anos.

O CEO da Sony, Kazuo Hirai, fala na sede da Sony em Tóquio em 23 de maio.

Falando em uma reunião de estratégia na sede da empresa em Tóquio, Hirai também disse que a empresa, sendo que estariam perdendo negócios com a televisão, agora tem visto uma recuperação, e ele pretende se concentrar em regiões com alto potencial de crescimento como a Ásia.

“A marca Sony tem visto muito apoio dos consumidores na Ásia, especialmente no mercado indiano, então acredito que há potencial para se concentrar em nossa linha, bem como a implantação de esquemas de marketing agressivo para expandir nossos negócios lá”, disse ele.

A Sony prevê que o seu lucro operacional cresça 73% a 500 bilhões de ienes no ano fiscal de 2017, já que seu negócio de chips, que produz sensores de imagens para dispositivos móveis, viu uma recuperação depois que a produção foi interrompida devido a uma série de terremotos que atingiram a prefeitura de Kumamoto, Japão no ano passado.

As vendas da sua consola de jogos PlayStation 4 também ajudaram a aumentar a receita da empresa. As vendas acumuladas do console devem chegar a 78 milhões no ano fiscal de 2017, disse Hirai, embora ele se recusou a comentar se a empresa planejava lançar um novo modelo.

Olhando para o futuro, Hirai disse que seu objetivo é manter a lucratividade forte nos próximos anos.

“Nós nunca conseguimos manter esse nível por vários anos, e para isso não podemos ficar com o Status QUO, precisamos ter uma nova abordagem”, disse ele. A Sony viu um lucro operacional de 525 bilhões de ienes no ano fiscal de 1997, o mais alto até agora.

Hirai, que assumiu seu papel há cinco anos, disse que a empresa pretende promover a inovação em seus negócios eletrônicos de consumo, investindo em campos como inteligência artificial, saúde, realidade virtual e robótica.

Fonte: nikkei

Comments

comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: